Show simple item record

dc.contributor.advisorSoccol, Vanete Thomazpt_BR
dc.contributor.authorGreca, Martha de Paula Soarespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica)pt_BR
dc.date.accessioned2011-01-05T11:20:41Z
dc.date.available2011-01-05T11:20:41Z
dc.date.issued2011-01-05
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25027
dc.description.abstractResumo: O objetivo da presente pesquisa foi avaliar a ocorrência de Cryptosporidium sp. em cães e em gatos da região metropolitana de Curitiba, Paraná. As técnicas utilizadas para detectar a presença do protozoário nas amostras fecais foram: coloração pelo método de Ziehl-Neelsen modificado para pesquisa de oocistos; PCR e Nested-PCR do gene 18SSU rDNA. Para conhecer os genótipos do parasito foram usadas como ferramentas as técnicas de RFLP e sequenciamento e, realizadas análises fenética e filogenética. Noventa e uma amostras de fezes de cães e 25 amostras de fezes de gatos foram colhidas e analisadas. Na pesquisa de oocistos por coloração específica não foi observado presença dos mesmos em nenhuma amostra. Quando foram empregadas as técnicas de PCR seguida de Nested-PCR observou-se uma taxa de positividade de 13,2% nas amostras fecais de cães e 4% nas amostras fecais de gato. A técnica de RFLP apresentou quatro padrões de bandas nos isolados de Cryptosporidium sp. de cão e o isolado de gato diferindo destes. O dendrograma construído a partir destes dados mostrou que três grupos foram formados. O primeiro grupo isolou Cryptosporidium sp. de gato. Outro foi formado pela cepa referência de C. parvum e dois isolados oriundos de cão. O último grupo foi composto por oito isolados de cães com 100% de similaridade e dois que formaram um subgrupo com 80% de similaridade em relação aos oito isolados. A análise dos produtos sequenciados e analisados pelos métodos de Neigbhor-Joining e UPGMA mostrou que dos 12 isolados de Cryptosporidium sp. de cães 10 ficaram no mesmo grupo, enquanto dois isolados agruparam-se com a cepa referência de C. parvum. Um destes isolados apresentou 99% de similaridade com C. parvum genótipo humano e o outro 99% de similaridade com C. parvum genótipo bovino. Já o isolado de Cryptosporidium sp. de gato ao ser comparado com C. felis (Genbank) mostrou 98% de similaridade. Estes resultados indicam que há presença do protozoário em cães e gatos na região metropolitana de Curitiba, e que a maioria das espécies circulantes é espécie-específica ao hospedeiro. Entretanto, dois isolados difereriram deste padrão, apresentaram perfil similar a C. parvum e C. hominis, o que demonstra a possibilidade de infecção cruzada entre o cão e o homem.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectCãopt_BR
dc.subjectGatopt_BR
dc.titleIdentificação molecular e filogenia de espécies de Cryptosporidium em cães e em gatos de Curitiba e Região Metropolitanapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record