Show simple item record

dc.contributor.authorStrapasson, Regiane Lauriano Batistapt_BR
dc.contributor.otherStefanello, Maria Elida Alvespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Exatas. Programa de Pós-Graduaçao em Químicapt_BR
dc.date.accessioned2010-10-28T10:51:41Z
dc.date.available2010-10-28T10:51:41Z
dc.date.issued2010-10-28
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24780
dc.description.abstractResumo: Gochnatia polymorpha (Less) Cabr. (Asteraceae), conhecida como cambará, é uma espécie empregada na medicina popular contra doenças respiratórias. Lactonas sesquiterpênicas, sesquiterpenos, diterpenos, triterpenos, flavonóides, compostos fenólicos e cumarinas foram previamente isolados desta espécie. O presente trabalho descreve o estudo fitoquímico biomonitorado, através de ensaios de atividade antimicrobiana, antiinflamatória e vasorrelaxante, das cascas do tronco de G. polymorpha ssp. floccosa. O material botânico foi coletado em Curitiba, PR (março/2004 e julho/2009). Após secagem e moagem, o material de cada coleta foi extraído com hexano e etanol, sucessivamente. O extrato etanólico foi submetido à partição com solventes (CH2Cl2, AcOEt, BuOH) e os constituintes da fração solúvel em CH2Cl2 foram isolados e purificados através de técnicas cromatográficas, usando-se sílica gel como fase estacionária. Os compostos puros foram identificados através de análise dos seus espectros de RMN e omparação com dados da literatura. Deste modo foram obtidos os triterpenos acetato de bauerenila (GPC1A) e bauerenona (GPC1B); os esteróides sitosterol (GPC2A) e estigmasterol (GPC2B); a lactona sesquiterpênica 11H,13-diidrozaluzanin C (GPC3); as lactonas diméricas gochnatiolido A (GPC4), 8--hidroxi-10-desoxigochnatiolido A (GPC5), 8--hidroxigochnatiolido A (GPC6) e 10- desoxigochnatiolido A (GPC7) e ferulato de n-alquila (GPC8). Todos os compostos são conhecidos e, com exceção do GPC1B, GPC3 e GPC8, já haviam sido relatados em Gochnatia polymorpha. O extrato etanólico, as frações deste extrato obtidas por partição com solventes (CH2Cl2, AcOEt e BuOH) e as substâncias GPC1A e GPC3 foram avaliadas para atividade antimicrobiana, antiinflamatória e vasorrelaxante. A atividade antimicrobiana foi valiada contra várias bactérias e fungos pelo método de difusão em ágar. A maior atividade foi observada na fração em CH2Cl2, que apresentou atividade antibacteriana contra Staphylococcus aureus, S. epidermidis, Bacillus subtillis e Escherichia coli. As substâncias puras foram inativas. A ati idade antiinflamatória foi avaliada em modelos de inflamação em camundongos. O tratamento por via oral com o extrato etanólico, as frações em CH2Cl2, e BuOH, e GPC3 reduziu de maneira significativa o edema, a migração leucocitária e também a inflamação pleural causada pela carragenina. A fração em AcOEt e GPC1A foram inativas. A atividade vasorrelaxante foi avaliada em anéis de aorta isolada de ratos. O extrato etanólico e as frações apresentaram atividade, sendo que a fração em CH2Cl2 foi a mais ativa. Os compostos puros foram inativos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEletroquimicapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleEstudo químico e farmacológico das cascas do tronco de Gochnatia Polymorpha SSP. Floccosa (Asteraceae)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record