Show simple item record

dc.contributor.authorBettinardi, Ioná Walterpt_BR
dc.contributor.otherWoiciechowski, Adenise Lorencipt_BR
dc.contributor.otherSaar, Jorg Henript_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduaçao em Processos Biotecnológicospt_BR
dc.date.accessioned2010-10-22T13:32:20Z
dc.date.available2010-10-22T13:32:20Z
dc.date.issued2010-10-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24664
dc.description.abstractResumo: A bactéria marinha luminescente Vibrio fischeri é empregada em ensaios de detecção de compostos tóxicos eventualmente presentes em águas e efluentes. A luminescência está diretamente associada ao metabolismo bacteriano, que suscetível à ação de substâncias nocivas, há redução na emissão de luz. Quanto mais tóxica uma amostra, maior a diminuição de luminescência. Essa redução é rapidamente desencadeada, e portanto, V. fischeri é utilizada em avaliações preliminares para determinação de efeito tóxico em amostras ambientais, de suma importância para o diagnóstico de eventos de toxicidade em estações de tratamento de efluentes e em acidentes ambientais. Para oferecer uma opção de ferramenta de monitoramento, essa bactéria foi preparada como uma formulação liofilizada específica para testes rápidos com amostras de efluentes, denominada Monitox®. Esse reagente, acompanhado de acessórios e um luminômetro portátil, foi disponibilizado para estes de avaliação conduzidos por dez indústrias de iversas categorias, localizadas nos Estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, durante três meses. O tipo de meio de cultivo e a concentração dos componentes do crioprotetor destacaram-se como fatores significativos na modulação da sensibilidade da biomassa frente aos inibidores de referência zinco e fenol. Dentre as condições avaliadas, a estratégia em aumentar a sensibilidade de Monitox® para detectar metais pesados foi priorizada, o que prejudicou a resposta para o fenol. Em relação ao reagente Biolux®Lyo (Ubiotech, Brasil), produto comercializado para a realização do ensaio padronizado com bactérias luminescentes, Monitox® apresentou sensibilidade de detecção significativ mente inferior para ambos os inibidores, ocasionada pela maior proporção dos ingredientes do crioprotetor em relação à quantidade de bactérias. A menor sensibilidade de Monitox® foi confirmada atra és dos testes realizados pelas empresas participantes, embora os resultados apresentaram correspondência aos dados obtidos através do ensaio padronizado NBR 15411-3 com Biolux®Lyo. Foi necessário adotar uma nova faixa de valores de fator de correção de luminescência (fc), de 0,35 a 0,95, a partir de uma comparação entre a capacidade de acumulação de luz pelos tubos fotomultiplicadores (PMT) dos luminômetros BioFix® Lumi-10 (Macherey-Nagel) e LUMIStox300 (Hach/Dr. Lange), e pelo emprego de um sistema alternativo para manutenção de temperatura de incubação entre 10-20ºC. O período médio de 75 minutos necessário para o preparo e exposição das amostras foi considerado longo pelas empresas de saneamento, sujeitas a frequentes descargas de grandes quantidades de resíduos com propriedades tóxicas desconhec das. O aprimoramento da formulação de Monitox® deverá abranger um estudo mais aprofundado de outras variáveis de cultivo e preparo do reagente, e proporcionar maior velocidade à execução do teste, de modo a atender a demandas específicas de sistemas de tratamento suscetíveis a impactos recorrentes provocados por afluentes altamente tóxicos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleDesenvolvimento do kit monitox (biomassa liofilizada de Vibrio Fischeri) para o automonitoramento de toxidade de efluentes industriaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record