Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Vanessa Caroline dapt_BR
dc.contributor.otherMoreira, Laura Cerettapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduaçao em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2010-10-22T13:30:44Z
dc.date.available2010-10-22T13:30:44Z
dc.date.issued2010-10-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24663
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação trata do currículo escolar aplicado para alunos com necessidades educacionais especiais, tendo como questões norteadoras: Como os professores estão trabalhando em sala de aula a perspectiva do currículo para alunos com necessidades educacionais especiais? Que encaminhamentos teórico-metodológicos a escola tem efetivado em relação ao currículo para as necessidades educacionais especiais? O primeiro capítulo tem duas partes. Num primeiro momento, apresenta-se as contribuições das teorias curriculares para o entendimento das definições que permeiam o currículo escolar. No segundo momento, trata de modo específico, as fases do currículo escolar para a educação inclusiva, situando perspectivas atuais para o atendimento a estudantes com necessidades educacionais especiais. O segundo capítulo discorre sobre a metodologia. Foi utilizada a pesquisa qualitativa, sendo que o procedimento para coleta de dados consistiu na utilização de entrevistas semiestruturadas, realizadas com 20 professoras atuantes nos anos iniciais do ensino fundamental e que possuíam alunos com necessidades educacionais especiais em 2009. As entrevistas aconteceram em quatro escolas públicas de Curitiba. O método para análise dos resultados obtidos foi Análise de Conteúdo, com o intuito de buscar os encaminhamentos pedagógicos curriculares utilizados na perspectiva da educação inclusiva e levantar indicadores para a reorientação do processo curricular e formação docente para a Educação Inclusiva. Sendo assim, o objetivo geral foi o de aprofundar estudos sobre o currículo escolar na perspectiva inclusiva e analisar a contribuição e organização do mesmo para o processo de inclusão escolar de estudantes com necessidades educacionais especiais que frequentam os anos iniciais do ensino fundamental. O terceiro capítulo traz a análise dos dados a partir de três categorias: Educação Inclusiva; Acesso, participação e aprendizagem por meio do currículo escolar; e Formação continuada para os professores. Concluí-se que o currículo não deve ser concebido para que o aluno se adapte aos moldes que a escola oferece, mas sim como um campo aberto à diversidade. Um currículo fundamentado na perspectiva da inclusão precisa ser construído, de fato, pelo sistema educacional brasileiro, sendo necessário que a formação inicial e continuada caminhem para um adequado trabalho pedagógico que supere as práticas culturais e pedagógicas calcadas no preconceito e nas discriminações culturais, econômicas, físicas, emocionais, intelectuais e sensoriais.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleA escola e o professor frente ao currículo inclusivopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record