Show simple item record

dc.contributor.advisorGruginski, José Erasmo, 1944-pt_BR
dc.contributor.authorParaná, Jeanne Marie Féderpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-04-29T13:59:34Z
dc.date.available2020-04-29T13:59:34Z
dc.date.issued1998pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/24503
dc.descriptionOrientador: José Erasmo Gruginskipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. Curso de Pós-Graduação em Letras. Defesa : Curitiba, 07/08/1998pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Língua inglesapt_BR
dc.description.abstractAbstract : This work aims first at classifying the lexical syllabus based on current ideas about syllabus design and a comparison between the lexical syllabus and both the structural and functional-notional syllabuses. Second, it aims at discussing the rationale behind the lexical syllabus taking into consideration what it is, how it was developed, as well as the conditions that made it possible, i.e., the role of the computational analysis of language, in this case, English. The next aim is to discuss the way the lexical syllabus, which was put forward by John Sinclair and Antoinette Renouf, was implemented in a series of coursebooks (Collins COBUILD English Course) designed by Dave and Jane Willis. Here, Dave Willis's own proposal, based on Sinclair and Renouf s ideas, is analysed. This is done in order to check to what extent theory and practice converge or not. As part of this analysis, the material from Willis's coursebook CCEC Level 1 is compared to the material from another coursebook, Blueprint One, which shares the same characteristics as CCEC Level 1, except for the fact that it is designed with a syllabus based on the coverage of structures, functions and vocabulary. The aim here is to spot similarities and differences between the two materials in terms of syllabus presentation and coverage. Our analysis led to the conclusion that the lexical syllabus differs from the structural and functional-notional syllabuses mainly in the way it treats language, i.e., the lexical syllabus stems from the idea that language can be treated from a point of view centred on vocabulary, whereas the two other syllabuses have as their starting point, on one hand structures and on the other notions and functions. Our analysis also showed that the lexical syllabus, as implemented by Willis, differs in some aspects from the ideas put forward by Sinclair and Renouf. This happens when Willis presents functions mainly through a task-based syllabus instead of a lexical syllabus. Besides that, some grammar points seem to be treated quite traditionally, i.e., they are not all presented lexically as one would expect. The real contributions of the lexical syllabus, according to our analysis, have to do with some new ways of treating grammar points and the emphasis given to authentic language which is used to carry out awareness-raising exercises, leading to a better description of the language. The conclusions reached through our analysis suggest that, in order to check the effectiveness of the lexical syllabus as a useful tool in language teaching and learning, further research should be carried out to evaluate learners' performance, comparing the results reached through both the lexical syllabus and another syllabus currently adopted in language teaching, which has not got vocabulary as its main focus.pt_BR
dc.description.abstractResumo : Este trabalho tem por objetivo, primeiramente, classificar o currículo lexical baseandos em idéias recentes sobre elaboração de currículos, bem como na comparação entre o currículo lexical e os currículos estrutural e ftmcional-nocional. Em segundo lugar, discutir os princípios sobre os quais o currículo lexical se baseia levando em consideração o que ele é, como foi desenvolvido, bem como as condições que o tornaram viável, isto é, o papel da análise computacional da língua, neste caso, o inglês. O próximo objetivo é discutir a maneira pela qual o currículo lexical, apresentado por John Sinclair e Antoinette Renouf, foi implementado na série de livros didáticos (Collins COBUILD English Course) produzida por Dave e Jane Willis. É neste momento que a própria proposta de Dave Willis, baseada nas idéias de Sinclair e Renouf, é analisada. O objetivo é verificar até que ponto a prática corresponde à teoria. Como parte desta análise, o livro didático de Willis, 'CCEC Level 1', é comparado ao material de outro livro didático, 'Blueprint One', que apresenta as mesmas características presentes no 'CCEC Level 1', exceto pelo fato de que foi produzido com um currículo baseado na cobertura de estruturas, funções-noções e vocabulário. O objetivo, aqui, é identificar semelhanças e diferenças entre os dois materiais em termos de apresentação e cobertura dos currículos. Nossa análise levou-nos à conclusão de que o currículo lexical difere dos currículos estrutural e fimcional-nocional principalmente na forma de tratar a língua, isto é, o currículo lexical parte da idéia de que a língua pode ser tratada de um ponto de vista com ênfase no vocabulário, enquanto os outros dois tipos de currículos têm como ponto de partida estruturas e funções-noções. Nossa análise também demonstrou que o currículo lexical, da forma como foi implementado por Willis, difere em alguns aspectos das idéias de Sinclair e Renouf. Isso acontece quando Willis apresenta a maioria das funções através de um currículo baseado na execução de tarefas ao invés de fazer uso do currículo lexical. Além disso, alguns pontos gramaticais parecem receber um tratamento bastante tradicional, isto é, eles não são apresentados lexicalmente conforme o esperado. De acordo com a nossa análise, as verdadeiras contribuições feitas pelo currículo lexical se referem a algumas novas maneiras de tratamento de pontos gramaticais e a ênfase dada à linguagem autêntica que é usada em exercícios de conscientização que levam a uma melhor descrição da língua. As conclusões a que chegamos através de nossa análise sugerem que, para se avaliar a eficiência do currículo lexical como instrumento útil para o processo de ensino-aprendizagem, seria necessário proceder ainda a uma pesquisa para se avaliar o desempenho dos alunos, comparando os resultados alcançados tanto com o currículo lexical quanto com outro currículo utilizado atualmente em ensino de língua, cujo enfoque não se baseie somente no vocabulário.pt_BR
dc.format.extentviii, 136 f. : tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languageInglêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLingua inglesa - Gramáticapt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.titleLexical syllabus : a critical analysispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record