Show simple item record

dc.contributor.advisorMenon, Odete Pereira da Silva, 1953-pt_BR
dc.contributor.authorSantos, Maria Elena Pirespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-03-10T13:16:06Z
dc.date.available2020-03-10T13:16:06Z
dc.date.issued1999pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/24476
dc.descriptionOrientador : Odete Pereira da Silva Menonpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná. Curso de Pós-Graduação em Letras. Defesa : Curitiba, 1999pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Linguísticapt_BR
dc.description.abstractResumo : O foco deste trabalho foi investigar os fatores sociolingüísticos que compõem o conflito lingüístico entre o português (língua materna) e o espanhol (segunda língua) e mostrar como esses fatores interferem na aprendizagem dos alunos brasiguaios, no universo escolar público de Foz do Iguaçu, com a finalidade de apontar as diferenças e/ou semelhanças entre o desempenho escolar destes alunos e dos alunos brasileiros. Seis fatores se evidenciaram comprometedores, embora não se possa estabelecer uma gradação entre eles porque a influência de um sobre o outro é recíproca: 1. A situação diglóssica conflitiva que recobre o processo histórico de formação do grupo brasiguaio e sua inserção no processo educacional; 2. O bilingüismo a que estão expostos estes alunos; 3. o processo educacional de submersão que parece ser comum na educação das minorias lingüísticas; 4. As barreiras criadas pelas diferenças dialetais que dificultam o acesso ao dialeto de prestígio; 5. as diferenças culturais que os identificam enquanto grupo e os diferencia dos demais; 6. As atitudes sociolingüísticas das instituições educacionais, dos pais, professores e dos próprios alunos que contribuem para a manutenção de um sentimento de inferioridade e conseqüente fracasso escolar. Os pressupostos teóricos para a investigação dizem respeito às seis áreas que recobrem os fatores de risco: diglossia conflitiva, bilingüismo, bidialetalismo, processo educacional, diferenças culturais e atitudes sociolingüísticas. Os dados desta pesquisa foram obtidos através de entrevistas gravadas em fita cassete, conversas informais com professores, supervisores e alunos, xérox de textos e de cadernos de alunos brasiguaios e brasileiros, xérox de redações de alunos brasileiros da 8.a série realizadas nas provas do Programa de Avaliação do Sistema Educacional do Paraná. Os resultados obtidos nos permitem dizer que os seis fatores sociolingüísticos exercem uma influência mais acentuada nos alunos brasiguaios das séries iniciais do 1.° grau, embora se torne difícil delimitar uma série em que as dificuldades se mostram com maior ou menor intensidade. Comparando alunos brasiguaios e brasileiros, constatamos que, salvo quanto ao bilingüismo português/espanhol vivenciado pelos brasiguaios, ambos estão sujeitos aos demais fatores de risco.pt_BR
dc.description.abstractAbstract : The focus of this work was to investigate the sociolinguistic factors which make up the linguistic conflict between the Portuguese (native language) and the Spanish (second language) as well as to show how these factors interfere with the learning of the Braziguaio students in public schools in Foz do Iguaçu. The aim here is to point out the differences and/or similarities between the school performance of these students and the Brazilian ones. The data of this research were obtained from tape recorded interviews, informal talks with teachers, supervisors and students, text and notebooks copies of Braziguaio and Brazilian students and composition copies of Brazilian students from the Evaluation Program of the Educational System in Paraná. The theoretical presuppositions which supported the investigation are related to six areas whiqh comprise the risk factors. Six factors showed to be compromising, though it is not possible to establish a graduation among them because the influence they have on each other is reciprocal: 1. The conflictive diglossic situation which comprises the historical process of the Braziguaio group formation and its insertion in the educational process; 2. The bilinguism Braziguaio students are exposed to; 3. The educational process of submersion which seems to be common to linguistic minorities education; 4. The obstacles created by the dialectical differences which makes it difficult the access to the prestigious dialect; 5. The cultural differences which identify them as a group and which make them different from the others; 6. The sociolinguistic attitudes of the educational institutions, parents, teachers, and the students themselves which contribute to the maintenance of an inferiority feeling as well as the educational failure. The results obtained allow us to say that the six sociolinguistic factors influence in a higher degree the Braziguaios students in their early years at school though it is difficult to delimit the year in which the difficulties arise with more or less intensity. Comparing the Braziguaio with the Brazilian students we noticed that, save the bilinguism Portuguese/Spanish in which the Braziguaios live in, both are subject to the same risk factors.pt_BR
dc.format.extent172 p. : il., mapas, tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAprendizagem - Aspectos sociaispt_BR
dc.subjectBilinguismo - Paraguaipt_BR
dc.subjectBilinguismo em criançaspt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.titleFatores de risco para o sucesso escolar de crianças brasiguaias nas escolas de Foz do Iguaçu : uma abordagem sociolingüísticapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record