Show simple item record

dc.contributor.authorGonçalves, Carolina Gomespt_BR
dc.contributor.otherCoelho, Julio Cezar Uili, 1953-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Saúde. Programa de Pós-Graduaçao em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.date.accessioned2010-09-20T13:12:54Z
dc.date.available2010-09-20T13:12:54Z
dc.date.issued2010-09-20
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24293
dc.description.abstractResumo: Introdução: Obesidade e suas comorbidades estão crescendo em proporções epidêmicas. A derivação gástrica em Y de Roux (RYGB) é um procedimento efetivo na indução de perda de peso sustentada e na melhora de comorbidades relacionadas à obesidade mórbida. Este estudo tem como objetivo a avaliação das alterações promovidas pela RYGB em longo prazo considerando índices metabólicos, hormonais e morfométricos. Métodos: Induziu-se obesidade em 102 ratos Sprague Dawley machos com idade de 3 a 4 semanas mediante dieta hipercalórica ( HIgh Energy diet - HED) por 14 a 16 semanas. Uma série de 3 experimentos foram realizados em 3 grupos de ratos obesos induzidos por dieta: 1) derivação gástrica em Y de Roux (RYGB), 2) grupo controle obeso com trato gastrointestinal intacto (Ob) submetido a laparotomia exploradora, e 3) grupo controle de alimentação pareada à do grupo RYGB submetido a laparotomia exploradora (PF). No experimento 1 os animais foram mortos no 14o. dia de pósoperatório, no experimento 2 no 28o. dia e no experimento 3 no 90o. dia de pósoperatório para determinação de índices metabólicos, hormonais e morfométricos. Para a análise utilizou-se o teste de variância ANOVA o teste de comparação múltipla de Tukey. Considerou-se significativo quando p<0,05. Resultados: O peso corporal, os depósitos de gordura e índices bioquímicos tais como glicose, insulina, leptina e PYY melhoraram 14 e 28 dias após a operação e estes efeitos mantiveramse por 90 dias após a RYGB comparados ao grupo controle (Ob). Aos 90 dias de pós operatório a perda de peso foi maior no grupo RYGB do que no grupo PF(perda 30% e 11,5% do peso corporal, respectivamente; apesar da ingestão calórica se elhante (55,88±10,55 e 58,66±10,90). Houve redução de todos os depósitos de gordura no grupo RYGB vs Ob aos 14, 28 e 90 dias. Quando comparados os grupos RYGB e PF, a redução dos depósitos de gordura foi maior no grupo RYGB em todos os depósitos, exceto o tecido adiposo mesentérico. Aos 14 e 90 dias de pós operatório houve diminuição da glicose, insulina e leptina no grupo RYGB e PF vs Ob. Aos 90 dias a diminuição da glicose foi maior no grupo RYGB vs PF e a grelina plasmática foi menor no grupo RYGB vs PF (p<0,05). Os valores de PYY foram maiores no grupo RYGB vs PF e Ob aos 14, 28 e 90 dias de pós operatório (p<0,05). Conclusão: RYGB em ratos obesos promoveu redução do peso corporal em longo prazo (90 dias) apesar do aumento da ingestão calórica, diminuição dos depósitos de tecido adiposo corporal, diminuição da concentração plasmática de glicose, insulina, leptina e grelina, e aumento da concentração de PYY. Estes resultados sugerem que após RYGB em ratos obesos além da perda de peso sustentada, há melhora significativa de índices metabólicos, hormonais e morfométricos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAlterações metabólicas, hormonais e morfométricas após derivação gástrica em Y de Rouxpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record