Show simple item record

dc.contributor.authorReis, Renata Cristiane dospt_BR
dc.contributor.otherCabrini, Daniela de Almeidapt_BR
dc.contributor.otherZampronio, Aleksander Robertopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Farmacologiapt_BR
dc.date.accessioned2010-08-30T14:10:45Z
dc.date.available2010-08-30T14:10:45Z
dc.date.issued2010-08-30
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24212
dc.description.abstractResumo: As respostas inflamatoria e febril sao importantes para a defesa do organismo contra agentes agressores. Mediadores inflamatorios liberados por celulas do sistema imune e neurotransmissores e peptideos provenientes de fibras nervosas, especialmente das fibras vagais, sao importantes na interligacao destas respostas. Estudos anteriores realizados em nosso laboratorio evidenciaram a importancia do nervo vago e da acetilcolina, o principal neurotransmissor das fibras eferentes vagais, na manutencao das celulas residentes na cavidade peritonial e, entao, na modulacao das respostas inflamatoria e febril. A substancia P (SP) e um neuropeptideo abundante nas fibras aferentes vagais e dados da literatura sugerem que a mesma e capaz de modular a liberacao de citocinas, bem como a liberacao de outros mediadores inflamatorios pelas celulas do sistema imune, ao se ligar aos receptores para taquicininas NK1. No entanto, faltam estudos in vivo que relacionem as consequencias desses efeitos mediados pela substancia P nas respostas inflamatoria e febril. Neste trabalho avaliou-se o papel deste neuropeptideo nestas respostas, testando-se o efeito do antagonista seletivo de receptor NK1, SR140333, nas respostas inflamatorias (extravasamento plasmatico e migracao celular) e febril, induzidas por lipopolissacarideo (LPS). Os resultados mostraram que a administracao sistemica de SR140333 nao e capaz de modificar o numero de celulas residentes na cavidade peritonial; a febre, o extravasamento plasmatico ou a migracao celular induzidos por LPS, sugerindo que a SP liberada perifericamente nao e essencial para o desencadeamento dessas respostas nduzidas por esta endotoxina. No entanto, a administracao central de SR140333 reduziu significativamente a febre induzida pela administracao periferica de LPS. Esses dados evidenciam um papel relevante da SP presente no sistema nervoso central na resposta febril desencadeada pelo LPS. Em adicao, a administracao intracerebroventricular de substancia P, em animais tratados com captopril, induziu uma resposta febril que foi significativamente reduzida pelo SR140333. Considerando que muitos mediadores estao envolvidos na resposta febril induzida por LPS, como a interleucina (IL)-1ƒÀ, avaliou-se o efeito do SR140333 na febre induzida por esta citocina, que e considerada um dos principais pirogenios endogenos. Porem, diferente do que foi observado para o LPS, o SR140333 nao modificou a febre induzida pela IL-1ƒÀ. Desta forma, e possivel que a SP esteja sendo liberada antes da IL-1ƒÀ na cascata de mediadores da febre do LPS ou, ainda, que a SP esteja atuando na via de outros mediadores envolvidos na resposta febril desta endotoxina.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleParticipação de receptores NK1 nas respostas inflamatória e febril induzidas por endotoxina bacterianapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record