Show simple item record

dc.contributor.advisorErthal, Cecilia Inêspt_BR
dc.contributor.authorBrito, Rosana de Albuquerque Sápt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-05-19T21:20:58Z
dc.date.available2020-05-19T21:20:58Z
dc.date.issued1984pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/24192
dc.descriptionOrientador: Cecília Ines Erthalpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Curso de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Língua Inglesapt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo deste estudo é identificar as diferenças e semelhanças entre come/go em inglês e ir/vir em português, com base numa amostra limitada de seus usos enquanto verbos direcionais. Uma bordagem parcialmente pragmática foi adotada na tentativa de explicar até que ponto elementos do contexto podem determinar a escolha paradigmática daqueles verbos. Com a finalidade de conhecer os fatores que determinam a escolha de come ou go em dados proferimentos, foram estudados o artigo "Deictic Categories in the Semantics of Come" de Charles Fillmore e a discussão sobre "Relational Opposites " no livro Semantics — A New Outline de Frank Palmer. Características contextuais relacionadas aos exemplos dados pelos dois lingüistas foram resumidas sem serem retestadas devido à falta de informantes. Com base nas conclusões tiradas a partir da análise dos verbos come/go, foram construídas amostras de períodos com ir/vir contendo as características contextuais apresentadas por Fillmore e Palmer. Para testar a aceitabilidade de tais períodos, vinte cartelas com desenhos de situações acompanhados de diálogos mínimos contendo os verbos sob análise foram submetidas ao julgamento de 36 falantes nativos da língua portuguesa. Os informantes também responderam questionários que pretendiam investigar se características individuais teriam alguma influência em suas respostas. Os dados obtidos sobre as respostas dos informantes às situações apresentadas nas cartelas foram analisados segundo testes estatísticos não-paramétricos e subseqüentemente essas respostas foram interpretadas numa discussão detalhada de cada cartela, numa tentativa de identificar os fatores que determinam os usos de ir/vir. Os testes de Fisher e x2 foram aplicados na análise dos questionários, mas segundo os resultados obtidos não foi possível tirar conclusões definitivas sobre o fato de que características individuais dos informantes teriam influenciado suas respostas. Numa análise semântico-pragmática, quatro componentes representando quatro variáveis do ato de fala foram introduzidos: carga, origem, destino, tempo; e através da análise das ocorrências combinadas ou ocorrências isoladas de suas variantes foi possível classificar alguns fatores que determinam a escolha de ir ou vir. Uma comparação de come/go com ir/vir foi apresentada levando em consideração as conclusões tiradas no decorrer deste estudo, informações de dicionários e notas específicas sobre come/go em certos livros de referência. Um breve resumo das diferenças e semelhanças entre os fatores que determinam os usos de come/go e ir/vir é apresentado na conclusão deste trabalho, seguido por algumas sugestões para futuros estudos sobre o assunto.pt_BR
dc.description.abstractSummary: The aim of this study is to identify the differences and similarities between come/go in English and ir/vir Portuguese, on the basis of a limited sample of their uses as directional verbs. A partial pragmatic approach was adopted in an attempt to explain how far the contextual features can determine the paradigmatical choice of those verbs. In order to know the factors which determine the choice of come or go in a given utterance, Charles Fillmore's article "Deictic Categories in the Semantics of Come" and Frank Palmer's discussion of "Relational Opposites" in his book Semantics — A New Outline were studied and the contextual features related to the examples given by the two linguists were summarized, without being retested due to lack of informants. Based on the conclusions reached after the analysis of the English pairing verbs come/go, sentences with ir/vir were constructed presenting the same contextual features as those discussed by Fillmore and Palmer. In order to test the acceptability of those sentences, twenty charts presenting minimal dialogues containing the verbs under analysis were submitted to the judgement of thirty-six native speakers of Portuguese. The informants also answered questionnaires which aimed at investigating whether individual characteristics would have any influence upon their answers. The data obtained from the informants' answers to the charts were analysed according to nonparametric statistical tests and subsequently these answers were interpreted in a detailed discussion of each chart in an attempt to identify the factors which determine the uses of ir/vir. The Fisher test and the X2 test were applied in the analysis of the questionnaires but according to the results obtained, it was not possible to reach definite conclusions about the fact that the informants' individual characteristics influenced their answers. In the semantic-pragmatic analysis, four components representing four variables in the speech act were introduced, namely: mover, origin, goal and time; and through the analysis of the combined occurrences or isolated occurrences of their variants it was possible to classify some factors which determine, the choice of ir or vir. A comparison' of come/go with ir/vir was presented taking into account our own conclusions, information from dictionary entries and specific notes on come/go in certain reference books. A brief summary of the differences and similarities between the factors which determine the uses of come/go and ir/vir is presented in the conclusion of this work, followed by some suggestions for further studies on the subject.pt_BR
dc.format.extent110 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLíngua inglesa - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectLingua inglesa - Gramáticapt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.titleComparison of come/go with ir/virpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record