Show simple item record

dc.contributor.authorFernandes, Alejandro Boechatpt_BR
dc.contributor.otherFurtado, Lupept_BR
dc.contributor.otherSouza, Ricardo Lehtonen Rodrigues dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Genéticapt_BR
dc.date.accessioned2010-08-23T12:50:51Z
dc.date.available2010-08-23T12:50:51Z
dc.date.issued2010-08-23
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24178
dc.description.abstractResumo: A butirilcolinesterase (BChE) é codificada pelo gene BCHE que apresenta dezenas de alelos, sendo alguns polimórficos. O diabete melito (DM) é uma síndrome de etiologia múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade desta exercer adequadamente seus efeitos levando a vários distúrbios metabólicos. O objetivo deste estudo foi buscar informações que levem à indicação mais precisa do possível envolvimento do gene BCHE na susceptibilidade ao diabete melito ou se existe outro gene de susceptibilidade na região proximal ao gene BCHE. Foram utilizadas duas amostras de pacientes com DM1, uma já coletada em estudo anterior (N=71) e outra coletada para o presente estudo (N=103), com suas respectivas amostras controle. Ambas as amostras de DM1 foram coletadas no Hospital de Clínicas, Curitiba, PR. As amostras controle são de doadores de sangue de Curitiba, coletadas no HEMEPAR. A nova amostra de pacientes com DM1 foi genotipada para as mutações K (rs1803274), -116 (rs1126680), já genotipadas para a amostra antiga e controles, e os 4 SNPs (para as duas amostras e respectivos controles) em torno do gene BCHE (rs2863381 e rs4440084 a montante do gene e rs7624915 e rs4387996 a jusante do gene) utilizando a técnica de genotipagem por PCR em tempo real. Fazendo a análise conjunta das duas amostras, foram encontradas diferenças significativas, entre DM1 e seus controles, na freqüência genotípica (rs1803274 e rs7624915) e na freqüência alélica (rs7624915 e rs4387996). Em estudo anterior de nosso laboratório, com a amostra antiga, foi encontrada diferença na freqüência da mutação K e -116 quando a amostra de DM1 foi separada pela mediana da idade de aparecimento de DM1. Com as amostras agrupadas, esse resultado não se repetiu, no entanto, foi encontrada diferença para o SNP rs7624915. Esse SNP é o mesmo que apresentou diferenças alélica e genotípicas entre DM1 e seus controles. Como esse SNP, assim como o outro que apresentou diferença na freqüência alélica ficam a jusante do gene BCHE, pode ser que a associação encontrada seja com outro gene próximo ao gene.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAssociação entre o gene da Butrilcolinesterase e Diabete Melito Tipo 1pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record