Show simple item record

dc.contributor.authorJorge, Sabrina Ribeiropt_BR
dc.contributor.otherStefanello, Joice Mara Faccopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2018-02-02T12:36:08Z
dc.date.available2018-02-02T12:36:08Z
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24113
dc.descriptionOrientadora : Profa. Dra. Joice Mara Facco Stefanellopt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduaçao em Educaçao Física. Defesa: Curitiba, 25/03/2010pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 92-101pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçao: Exercício e esportept_BR
dc.description.abstractResumo: O estresse tem sido apontado como um dos fatores mais determinantes do desempenho no esporte de alto rendimento. Quanto mais elevado o nível competitivo, maiores são as cobranças e maior deverá ser a capacidade do atleta em saber lidar com a pressão. Nesse sentido, o principal objetivo do presente estudo foi analisar a relação entre estado atual de estresse e recuperação, fatores, sintomas, níveis fisiológicos de estresse competitivo e desempenho de golfistas profissionais durante a partida. Participaram do estudo 20 golfistas profissionais do sexo masculino, filiados na Federação Paranaense e Catarinense de Golfe. Para identificar as situações de estresse competitivo foi utilizado um segmento do Inventário Feedback de Execução. O estado atual de estresse e recuperação dos golfistas foi avaliado pelo uestionário de Estresse e Recuperação para Atletas (RESTQ-76 Sport). Para a identificação dos sintomas de estresse pré-competitivo utilizou-se a Lista de Sintomas de Estresse Pré-competitivo (LSSPCI). Os níveis fisiológicos de estresse competitivo foram avaliados por meio do cortisol salivar, utilizan o-se o tubo Salivette® (Sarstedt AG & Co.). O desempenho dos atletas foi avaliada por meio do cartão guia do jogador, cedido pela comissão organizadora do campeonato. Os resultados encontrados no presente estudo demonstraram que: (a) os principais os fatores geradores de estresse competitivo percebidos pelos atletas foram fatores situacionais (erros e "jogo lento"); (b) os atletas apresentaram níveis de estresse negativos e níveis de recuperação positivos quando avaliados pelo RESTQ-76 Sport; (c) o nível geral de estresse ré-competitivo avaliado pela LSSPCI foi moderado; (d) houve diferença nos níveis de estresse dos atletas quando compararam-se as concentrações de cortisol salivar nos dias de competição com as coletas realizadas em condições de repouso, encontrando-se níveis mais elevados de estresse antes e após a partida; (e) houve correlação entre os índices psicológicos.; não houve correlação entre as medidas isiológicas e psicológicas do estresse e o desempenho esportivo do golfista. Com o presente estudo, pode-se concluir que os níveis de estresse competitivo parecem ser diferenciados quando avaliados por medidas subjetivas (questionários) e medidas objetivas (cortisol salivar). Além disso, os níveis de estresse competitivo dos golfistas pareceram não ser suficientemente altos para causar elevações significativas na secreção de cortisol dos atletas.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Stress has been pointed as one determinant factor of elite sports performance. There are higher demands when the competitive level is also high and athletes must know how to deal with pressure. The aim of the present study was to analyze therelation among stress level, recovery, factors, symptoms, competitive stress physiological levels and games participation of professional golfers. The sample was composed of 20 male professional golfers from two states in Brazil. A part of Feedback de Execução Inventory was applied to identify competitive stress situations. Golfers stress level and recovery was evaluated by RESTQ-76 Sport. The List of Pre-competitive Stress Symptoms (LSSPCI) was used to identify precompetitive stress symptoms. Physiological levels of competitive stress were identified through salivary cortisol, using Salivette® tube (Sarstedt AG & Co.). Athletes’ games participation was assessed through a player’s guide card, provided by the Competition Committee. Results found in the study show that: (a) the main competitive stress factors perceived by the athletes were situational factors (misses and "slow game"); (b) athletes showed negative stress levels and positive recovery levels when evaluated through RESTQ-76 Sport; (c) general level of competitive stress was considered moderate by LSSPCI; (d) differences were found in athletes’ stress level when comparing salivary cortisol concentrations during the competition days and in rest conditions (higher competitive stress levels before and after the game); (e) correlation was found between psychological indexes; (f) no correlation between physiological and psychological stress measures and games participation of the golfers. Competitive stress levels may differ when assessed by subjective protocols (questionnaires) and direct assessment (salivary cortisol). Besides, golfers competitive stress levels showed to be not high enough to increase significantly the cortisol secretion of the athletes.pt_BR
dc.format.extent124f. : il. [algumas color.], grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEstressept_BR
dc.subjectEducação físicapt_BR
dc.subjectGolfept_BR
dc.titleEstresse em jogadores de golfe profissionalpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record