Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Paulo Vinicius Baptista da, 1965-pt_BR
dc.contributor.authorAraujo, Débora Cristina dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-08-12T17:27:16Z
dc.date.available2020-08-12T17:27:16Z
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/24037
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Paulo Vinicius Baptista da Silvapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 16/04/2010pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 176-182pt_BR
dc.description.abstractResumo: A presente pesquisa teve como objeto de análise os discursos sobre os grupos raciais brancos e negros, produzidos a partir de leituras de obras infanto-juvenis em salas de aula. A partir dessa perspectiva foi constituído o problema de pesquisa: os discursos da literatura infantojuvenil e sua interpretação, em contexto escolar, apresentam estratégias ideológicas relativas à dominação racial? A etodologia utilizada foi a Hermenêutica da Profundidade (HP), com a proposta de investigar se a produção, veiculação e recepção/interpretação de obras literárias infanto-juvenis apresentavam discursos que atuavam no sentido de produzir/reproduzir hierarquias raciais. O exame de contexto consistiu em análise de bibliografia sobre literatura infanto-juvenil e, em específico, de estudos sobre ideologia e relações raciais relacionados a este gênero literário; análise de documentos relativos ao Programa Nacional Biblioteca da Escola; análise de estudos sobre relações raciais na escola. Para análise formal foi realizado estudo exploratório em uma escola e estudo de campo em outra, que consistiu em presenciar, gravar e transcrever oito aulas de leitura em turmas de quarta série do ensino fundamental. Foram observadas várias estratégias ideológicas na interpretação das mensagens dos livros, em especial a diferenciação, que se relacionou, neste estudo, ao cânone estabelecido por meio de um modelo eurocêntrico de currículo e literatura infanto-juvenil, conferindo às aulas analisadas nesta pesquisa uma característica de artificialidade, por serem direcionadas única e exclusivamente a obras que tematizam a cultura africana. Outra estratégia recorrente foi a estigmatização, responsável por reforçar pré-concepções e estereótipos a respeito da história e cultura afro-brasileira e africana. No que se refere à branquidade (enquanto categoria de análise das relações raciais) resultados ambíguos e divergentes foram encontrados: em alguns momentos, a postura da professora atuou no sentido de reforçar estereótipos ora por meio do silêncio e omissão diante de práticas iscriminatórias, ora através de conceituações restritivas e estigmatizantes sobre a população africana; e, em outros, avanços foram verificados por relacionarem-se a alterações na atuação pedagógica de rofessoras brancas que, diante do compromisso em atender às expectativas desta pesquisa, desenvolveram leituras e posteriores debates que operaram de forma a promover rupturas de um modelo depreciativo de representação da cultura africana. Este resultado, em específico, representou um diferencial em comparação com resultados de outras pesquisas sobre o mesmo tema, as quais identificaram que a branquidade como norma agiu de forma latente no fortalecimento do racismo no espaço escolar. Em síntese, os resultados observados através da interpretação das formas simbólicas apontam que a ideologia se fez presente nos diversos estágios de produção, difusão e, sobretudo, recepção de obras literárias infanto-juvenis.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research had to be analyzed speeches on racial groups white and black, made from readings of books for children and young people in classrooms. From this perspective, has been the research problem: the discourse of children's literature and its interpretation in the school context, present strategies for the ideological racial domination? The methodology used was the Hermeneutics of Depth (HP), the proposal to investigate the production, transmission and reception/interpretation of literary works for children and young speeches that had worked to produce/reproduce racial hierarchies. The context analysis consisted of analysis of literature on children's literature, and specific studies on ideology and race relations related to this literary genre, analysis of documents relating to the National School Library; review of studies on race relations in school. For formal analysis was performed exploratory study in a school and study in another field, which was to witness, record and transcribe eight classes in reading. Several strategies have been observed in the ideological interpretation of the messages of the books, especially the differentiation, which was associated in this study to the canon established by a Eurocentric model of curriculum and children's literature, giving classes analyzed in this study a characteristic of artificiality, because they are directed solely to works that analyze the African culture. Another strategy was the stigma applicant is responsible for reinforcing preconceptions and stereotypes about the history and culture African-Brazilian and African. With regard to the whiteness (as a category of analysis of race relations) ambiguous and conflicting results were found: in some instances, the attitude of the teacher served to reinforce stereotypes either through silence and omission in the face of discriminatory practices, either through onceptualizations of restrictive and stigmatizing of the African population, and in others has been accomplished because of their relationship to changes in the educational performance of white teachers that given the commitment to meet the expectations of this research, readings and developed further discussions that operated in to promote a model breaks derogatory representation of African culture. This result, in particular, represented a gap in comparison with results of other studies on the same subject, which pointed out that whiteness as the norm has acted to strengthen the latent racism in school. In summary, the results observed in the interpretation of symbolic forms show that the ideology was present in the various stages of production, dissemination, and especially reception of literary works for children and youth.pt_BR
dc.format.extent192 f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLiteratura infantojuvenilpt_BR
dc.subjectDissertações - Educaçãopt_BR
dc.subjectRelações raciais - Escolaspt_BR
dc.subjectIdeologia e literaturapt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleRelações raciais, discurso e literatura infanto-juvenilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record