Show simple item record

dc.contributor.authorPessoa, Deborah Kelly Nascimento
dc.contributor.otherMachado-da-Silva, Clóvis Luiz, 1943-
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administração
dc.date.accessioned2015-11-16T17:20:12Z
dc.date.available2015-11-16T17:20:12Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/22958
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Clóvis L. Machado da Silva
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 30/06/2010
dc.descriptionBibliografia: fls.118-124
dc.descriptionÁrea de concentração: Estratégia e organizações
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem como objetivo principal verificar a ocorrência do cerimonialismo na prática de planejamento formal do Plano de Saúde Alpha (PSA), através da análise do período compreendido entre 1999 e 2008. Para viabilizar o estudo empírico do fenômeno indicado, utilizou-se o estudo de caso qualitativo como estratégia de pesquisa. Com o objetivo de contemplar a amplitude das mudanças e acompanhar o processo de elaboração e reelaboração dessa prática, optou-se pelo corte transversal com avaliação longitudinal. Esse levantamento temporal compreendeu o período partir 1999, por ser a época em que a prática iniciou na empresa. O nível de análise da pesquisa é o organizacional e a unidade de análise, as práticas relacionadas ao planejamento formal nas unidades dministrativas. Na coleta de dados as fontes de evidência utilizadas foram: documentos, observação direta e entrevistas semiestruturadas. As entrevistas envolveram doze gestores da empresa e um consultor externo. Para o tratamento e análise dos dados, utilizou-se a análise de conteúdo. Após a análise dos dados foi possível descrever uma caracterização do PSA e delinear seus aspectos contextuais que marcaram as mudanças no segmento de saúde suplementar no final da década de 1990. Com vistas à sobrevivência a empresa investiu em mudanças e nesse processo profissionais e empresas de consultoria foram de significativa importância para a orientação organizacional. Dentre as consultorias uma se destacou por sua influência na organização e chamou atenção por sua origem acadêmica. Foi possível detalhar também as contínuas mudanças do PSA ao longo do tempo, a influência do planejamento nesse processo e o cotidiano da prática na organização, ressaltando as particularidades de cada área, com base nos setores organizacionais analisados. A partir dessa caracterização da prática foram identificados aspectos relacionados à busca pela eficiência por meio do planejamento formal, quais os resultados decorrentes dessa prática e quais as preocupações voltadas ao reconhecimento organizacional. Constatou-se que a prática estratégica relacionada ao planejamento formal foi incorporada à organização na expectativa de atender a demandas instrumentais, decorrentes de pressões ambientais por melhoria na qualidade, adequação à legislação, eficiência, e a demandas institucionais, para estar em conformidade com as expectativas de diferentes sistemas sociais. As pressões ambientais, reforçadas pela busca por eficiência e legitimidade institucional, impulsionaram a empresa em direção à mudança e o planejamento foi o meio escolhido para conduzir esse processo. Apesar da preocupação instrumental da prática de planejamento formal no PSA o cerimonialismo foi identificado quando analisado o caráter formal dessa instituição em si; quando analisada a inexperiência da rganização ao lidar com os processos vinculados a ela, tendo em vista que ela ainda está em processo de aprendizagem e amadurecimento; e quando analisada a prática de algumas áreas em relação ao posicionamento organizacional. Em decorrência destas constatações foi possível desenvolver algumas reflexões sobre: os modismos gerenciais; quem são os tradutores e difusores do conhecimento acadêmico; quais os conhecimentos acadêmicos que estão presentes na prática organizacional; o cerimonialismo no cotidiano da vida em sociedade. Essas reflexões remetem à continuação e ampliação desse debate acadêmico.
dc.description.abstractAbstract: This study aims to verify the ceremonialism phenomenon in the formal planning practices of Plano de Saúde Alpha, through the analysis of the time range between 1999 and 2008. To execute the empirical study of the phenomenon, the qualitative case study method was undertaken. To contemplate the range of changes and track the (re)elaboration process of this practice, the decision for a cross-sectional time-limitation with longitudinal assessment was taken. This time-limitation ranged from 1999 due to the fact that this was the year the organization began practicing the formal lanning. The level of analysis of this research is organizational and the unit of analysis are the practices associated with formal planning of the administrative units. The data collection of the evidence sources were: documents, direct observation and semi-structured interviews. The interviews were conducted with twelve managers of the organization and an external consultant. Content analysis was used to data analysis and treatment. The data analysis provided substance to describe the characterization of the PSA and delineate its contextual aspects that defined the changes in the supplementary health segment in the end of the 1990’s. Aiming for survival, the company invested in changes and, in this process, professionals and consulting agencies were significantly important to the organizational rientation. Among the consulting companies, one was evidenced for its influence in the organization, being characterized for its academic background. It was also possible to trace the continuous changes in PSA throughout the years, evidencing the singularities in each area, based on the organizational sectors analyzed. Due to the characterization of this practice, aspects associated with the quest for efficiency through formal planning were identified, which results derive from this practice and which are the concerns regarding the organizational recognition. It was concluded that the strategic planning related to formal planning was incorporated to the organization to address instrumental demands, deriving from environmental pressures for quality improvement, adequacy to legislation, efficiency, and institutional demands, to be in conformity with the expectations of different social systems. The environmental pressures, supported by the search for efficiency and institutional legitimacy, motivated the company towards change and the planning was how they chose to conduct the process. In spite of the instrumental concern with practicing formal planning in the PSA, ceremonialism was identified when analyzing the formal character of the institution; when analyzing the lack of experience of the organization to deal with the processes related to it, considering that it is still in learning and maturing stage; when analyzing the practice of some areas in relation to the organizational positioning. Due to these conclusions, some reflections could be drawn, such as: the management faddisms, who are the translators and propellers of academic knowledge; what academic knowledge is present in organizational practice; the ceremonialism in societal life. These reflections address the continuation and broadening of this academic debate.
dc.format.extent132f. : il. [algumas color.], grafs., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectTeses
dc.subjectPlanejamento empresarial
dc.subjectPlanejamento estrategico
dc.subjectEficiencia organizacional
dc.subjectAdministração
dc.subject.ddc658.4012
dc.titleCerimonialismo e prática de planejamento formal em organizações : um estudo de caso no plano de saúde alpha
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record