Show simple item record

dc.contributor.advisorSousa, Nilton Josept_BR
dc.contributor.authorUkan, Danielept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-28T17:57:00Z
dc.date.available2013-06-28T17:57:00Z
dc.date.issued2013-06-28
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/16286
dc.description.abstractEm florestas implantadas de Pinus e de Eucalyptus, as formigas cortadeiras destacam-se como as principais pragas, por este motivo o objetivo deste trabalho é contribuir para a otimização do controle das formigas cortadeiras, obtendo o melhor aproveitamento do produto químico juntamente com a silvicultura adequada ao controle da praga. Os experimentos deste trabalho foram realizados em duas etapas, a primeira na Fazenda Coqueiro e a segunda na Fazenda Jacutinga, ambas localizadas no litoral norte de SC. As etapas do trabalho foram: identificar as espécies de formigas cortadeiras existentes na região, quantificar o número de formigueiros por hectare nas áreas estudadas, testar a eficiência dos micro-porta-iscas de 5 e 10 gramas, determinar o melhor cronograma silvicultural de plantio aliado ao controle de formigas cortadeiras e quantificar o real consumo das iscas no campo pelas mesmas. Foram encontradas as espécies Acromyrmex crassispinus (Forel, 1909), Cyphomyrmex sp e uma espécie não Attini. Nas parcelas da área 1 encontraram-se uma média de 147 formigueiros por hectare, na parcelas da área 2 são 139 formigueiros por hectare, ambas do Projeto Coqueiro. Nas parcelas do Projeto Jacutinga encontraram-se 77 formigueiros por hectare. O micro-porta-iscas de 5 gramas mostrou-se melhor que o de 10 gramas, pois, está presente nos melhores resultados de consumo de micro-porta-iscas. Para os micro-porta-iscas de 5 gramas no cronograma silvicultural de 15 dias o tratamento mais indicado é o T1, que equivale à distribuição de 2,0 kg/iscas/ha e para os micro-porta-iscas de 10 gramas o tratamento mais indicado é o T6, que equivale à distribuição de 4,5 kg/isca/ha. Para os micro-porta-iscas de 5 gramas no cronograma silvicultural de 30 dias o tratamento mais indicado é o T2, que equivale à distribuição de 2,5 kg/iscas/ha e para os micro-porta-iscas de 10 gramas o tratamento mais indicado é o T3, que equivale à distribuição de 3,0 kg/isca/ha. O melhor cronograma silvicultural é o de 30 dias, em que foi respeitado um período de 15 dias entre o preparo de solo, o controle de formigas cortadeiras e o plantio das mudas. O valor médio de iscas consumidas no pré-plantio é de 5,76 gramas para os micro-porta-iscas de 5 gramas e 6,58 para os micro-porta-iscas 10 gramas. O micro-porta-iscas de 5 gramas é o mais indicado, pois, a média de iscas é de 6,75 gramas por microporta- iscas de 5 gramas distribuído no campopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectEucaliptopt_BR
dc.subjectFormiga-cortadeirapt_BR
dc.subjectPragas florestaispt_BR
dc.titleAvaliaçao qualitativa e quantitativa de micro-porta-iscas para o controle de formigas cortadeiras, em plantios de Eucalyptus urograndis submetidos a diferentes cronogramas silviculturaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record