Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorPellico Netto, Sylvio, 1941-pt_BR
dc.contributor.authorVidal, Marcus Aurelius Sidorukpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.contributor.otherSanquetta, Carlos Roberto, 1964-pt_BR
dc.date.accessioned2013-06-27T15:09:14Z
dc.date.available2013-06-27T15:09:14Z
dc.date.issued2013-06-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28878
dc.description.abstractO presente trabalho de pesquisa teve como principal objetivo a avaliação do potencial da regeneração natural em uma Floresta Estacional Semidecidual, localizada no município de Cassia - MG. Foi analisada a distribuição espacial de 13 especies desta floresta, alem de parametros da estrutura horizontal (densidade e frequencia). Tambem foram testados metodos de amostragem para detectar a ocorrencia de regeneraçao natural. Foram utilizadas cinco unidades amostrais de 1 hectare (100 m x 100 m) distribuidas sistematicamente na area, nas quais foram medidas todas as regeneraçoes das especies selecionadas (Censo) com DAP < 10 cm, sendo que para os individuos que nao possuiam DAP, foram medidas suas respectivas alturas. Foi feito o croqui destas parcelas em uma escala 1 :200 para testar os metodos de amostragem. As especies de maior densidade foram: Peroba Rosa (Aspidosperma po/yneuron Muell. Arg.), 41,60%; Guarita (Astronium graveo/ens Jacq.), 29,88%; Balsamo (Myrocarpus frondosus Fr. All.), 12,14% e Jequitiba Rosa (Cariniana /egalis (Raddi) Kuntze), 6,77% totalizando mais de 90% do numero de individuos por hectare. As mesmas especies tambem foram as mais freqOentes. Algumas especies apresentaram densidade nula ou insignificante, tais como: Jatoba (Hymenaea courbari/ Linn.), 0,10%; Amoreira (Mac/ura tinctoria (L) D. Don ex Steudel), 0,08%; Ipe Amarelo (Tabebuia sp.), 0,04%; Canafistula (Cassia ferruginea Schrad. ex DC.), 0,02%. Em relaçao a distribuiçao espacial das especies, concluiu-se que a grande maioria segue a distribuiçao agrupada (agregada) com novos individuos se concentrando na proximidade da matriz (planta-mae) ou com dispersao de sementes pelo vento. Algumas especies seguem um padrao de distribuiçao casual ou aleatorio, pois suas fenologias foram em epoca diferente a da coleta dos dados. Foram testados quatro metodos de amostragem para obtençao do numero de individuos por hectare (densidade): Metodo de Area Fixa, Metodo de Strand, Metodo de Prodan e Metodo de Quadrantes. Para 0 Metodo de Area Fixa foram utilizadas 250 amostras de 100 m2 (10 m x 10 m). No Metodo de Strand utilizou-se 250 unidades amostrais (linhas). Foram utilizadas 205 unidades amostrais (pontos) no Metodo de Prodan. Para 0 Metodo de Quadrantes utilizou-se 236 unidades amostrais (pontos) para a obtençao das estimativas. Todos estes metodos apresentaram as especies Peroba Rosa, Guarita, Balsamo e Jequitiba Rosa como sendo as de maior densidade e frequencia. Porem o Metodo de Area Fixa apresentou os melhores resultados quando comparado com os resultados do Censo. Os Metodos de Strand, de Prodan e de Quadrantes superestimaram estes resultados.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFlorestas - Reprodução - Minas Geraispt_BR
dc.subjectBiometriapt_BR
dc.subjectComunidades vegetais - Minas Geraispt_BR
dc.subjectAmostragem (Estatistica)pt_BR
dc.subjectPovoamento florestal - Amostragem - Minas Geraispt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAnálise biométrica da regeneração natural de algumas espécies em uma floresta estacional semidecidual localizada no Município de Cássia - MGpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples